Mandela: um homem verdadeiro, um verdadeiro lider

Nelson Mandela, durante a sua vida, mudou a história de um país – África do Sul – mas também do mundo. Ele liderou a transição da África do Sul do regime de minoria branca na década de 1990, depois de 27 anos de prisão por suas atividades políticas.

d06a1f3f974cd07327a50d092b4fd921 006399f5ff356bb1240edb281580a2ee

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mandela, infelizmente, faleceu no dia 06/ dezembro, mas deixou um legado que nunca será esquecido.

b7265e09d604f43b9a03132f74beebf3

ed2dcbd77d1947cc5aaca7553a6a953b

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ele vinha recebendo cuidados médicos intensivos em casa por uma infecção pulmonar depois de passar três meses no hospital.

Nelson Mandela juntou-se ao Congresso Nacional Africano em 1943, como estudante de direito.

Ele e outros líderes do Congresso Nacional Africano fizeram a campanha contra o apartheid. Inicialmente, ele fez campanha pacificamente, mas em 1960 o Congresso Nacional Africano começou a fazer protestos mais violentos, e Mandela foi o líder desse movimento.

8daae845047824a7522cedce9f032ff8 3c7677e3f1527b0016a502d0a4e250b3 4690a4704b32bfbf621a23849e1229a7

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ele foi preso por sabotagem e condenado à prisão perpétua em 1964, servindo mais de sua sentença em Robben Island.

1a2147924a8a9070fb9c21b9f442416a 7e5c5d41ac04c28de9fb6afe01db7a20 edde9d628ae6b706a3314fc843c0652f 8737073b13541d95d0dac7e44f355c8b

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Era proibido citá-lo ou publicar sua foto, mas ele e outros líderes do Congresso Nacional Africano foram capazes de contrabandear para fora mensagens de orientação ao movimento anti-apartheid.

Ele foi libertado em 1990, porque a África do Sul começou a se afastar de segregação racial estrito. Esse regime racial terminou nas primeiras eleições multi-raciais em 1994.

b74a9a2245ee0392307589b035b116aa b86007e7ef461a49263bb9cc3c6795b9 bfd1438a4b2caf7fe7aee725095fc916 56083b06cb103fecc4dcd82fea999a61 b56dff0595cf13450631c9de5d82e692

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mandela, que ganhou o Prêmio Nobel em 1993, em conjunto com o Sr. de Klerk, foi eleito o primeiro presidente negro da África do Sul, deixando o cargo em 1999.

c913a981189941b4c40b8318f5b99811 3b7387be057aef13cd367b691e7f720b 31451ae02aabfb4b60d8c5b4003e6e97 15536ba639556398bbbad4d4a93946cc

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois de deixar o cargo, ele tornou-se mais alto perfil embaixador da África do Sul, fazendo campanha contra Aids e, ajudou a garantir o direito de seu país para sediar a Copa do Mundo de futebol de 2010.

e6fa63e5f44a3afa3d3dca2f5a950862

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por coincidência do destino, semana passada, no mesmo dia que Mandela faleceu, foi lançado em Londres um filme (Long Walk to Freedom), baseado na autobiografia de Mandela feita em 1.994.

a478259c86f12e8e506a95f8632aa9c6

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O filme mostra as décadas de luta contra o domínio da minoria branca que levam até a primeira eleição democrática da África do Sul em 1994, enfatizando a sua prisão de 27 anos.

A vida de Mandela em “Long Walk to Freedom ” é definida pelo otimismo de dor. Como um jovem advogado, Mandela lutava pacificamente pela igualdade de uma nação. Mas isso muda depois que um amigo é espancado sem piedade, só porque ele estava bêbado, e não tinha uma documentação adequada. Este incidente teve um efeito profundo sobre Mandela. Isso o levou a agitar muitos para a formação de um Congresso Nacional Africano. Com esses colegas, ele se move multidões para protestar com seus discursos.

Até seu julgamento e prisão, Mandela é tratado como uma figura sagrada.

Veja abaixo o trailer do filme, que ainda não tem previsão de estreia no Brasil.

 

 

Buzzz Buzzz BeePod

beepod_1365545201_63

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s